FSR: A salvação dos Gamers em tempos sombrios na indústria de hardware?

AMD promete até o dobro de melhoria em performance com essa tecnologia.


Em 2018, a Nvidia lançou ao mundo gamer a tecnologia denominada de “Ray Tracing”, ou em português, “Traçado de raios” que subiu um patamar em gráficos que poderiam ser atingidos pela sua nova linha de GPUs, série RTX 20. Ao contrário do que muitos da comunidade gamer podem pensar, a tecnologia não era exatamente nova e já existia há tempos na indústria cinematográfica, sem nunca poder ser adaptada aos jogos por questões técnicas que foram finalmente “superadas” por sua nova linha, mas não sem uma ajuda fundamental de um aliado importante chamado DLSS (Deep Learning Super Sampling): uma tecnologia baseada no uso de inteligência artificial como técnica de superdimensionamento de imagem, possibilitando que uma imagem de menor resolução possa ser visualizada com resoluções muito superiores diminuindo a demanda processual, liberando todo esse poder de processamento para outras tecnologias, outros processos e o desenvolvimento de projetos mais ambiciosos.


Não é preciso dizer que com toda essa evolução da série RTX e sem um grande movimento na mesma direção da concorrência, a AMD ficou para trás nessa corrida no mercado de GPUs, com a série 6000, foi possível encurtar essa distância com a disponibilização do ray tracing em suas placas, mas sem a implementação de uma técnica que pudesse diminuir a demanda exigida por essa tecnologia, as placas da série RTX 30 da Nvidia, ainda conseguem alcançar um desempenho muito superior no uso dessa tecnologia do que as placas da AMD.


Em 2021 para acabar de vez com essa disparidade que existe entre as marcas, a AMD lançou na madrugada do dia primeiro de junho (01/06) em sua conferência na Computex a sua nova ferramente “matadora de DLSS” chamada Fidelityfx Super Resolution, ou FSR, como a própria AMD prefere chamar, prometendo oferecer diversos modos de implementação e uma taxa de performance que pode atingir até duas vezes o normal sem a utilização da tecnologia.


Para a surpresa de todos, a tecnologia não é exclusiva de hardwares da AMD, dentro da própria conferência foi mostrado um trecho com a tecnologia rodando no jogo Godfall (conhecido por ser matador de GPU pela sua gigantesca demanda gráfica para se rodar com qualidade) em uma Nvidia GTX 1060, de acordo com o database da steam, a placa de vídeo mais popular do lado verde da força. Neste trecho era acentuada uma melhoria significativa de 41% de número de quadros utilizando o preset mais alto de gráficos em 1440p, subindo de injogáveis 27 frames para respeitáveis 38 frames.


Rodando em hardware interno da própria AMD os resultados foram ainda mais impressionantes, mostrando melhoria de até aproximadamente 150% quando aplicado o maior filtro da ferramenta, assim como o DLSS, o FSR vai funcionar com diferentes escalas, variando de ultra qualidade até modo desempenho e tendo como exemplo o jogo Godfall, registrou uma escalada surpreendente de 49fps em 4k nativo em qualidade máxima, para incríveis 150fps utilizando o perfil de performance, ambos rodando em uma RX 6800XT, placa topo de linha da AMD.


Em um período de escassez de hardware e alta absurda nos preços, o DLSS vem fazendo pela nvidia um trabalho de aumento de vida útil gigantesco para as placas da série RTX, com o FSR chegando em hardware de todos os níveis, tanto para a própria AMD quanto para a Nvidia, essa pode ser a solução para uma não estagnação na evolução da indústria gamer. A cada dia hardwares mais antigos vem ganhando mais público pela sua maior acessibilidade e estes produtos não possuem a mesma capacidade de processamento que hardware de nova geração pode oferecer, logo, a democratização do FSR pela AMD pode ser o que a indústria precisava para conseguir seguir evoluindo sem abandonar os gamers com menos potência (que representam a maioria absoluta dos consumidores), assim AMD assume uma posição de acessibilidade no mercado que pode ser uma grande evolução para imagem e desempenho em vendas para uma empresa que ainda tenta se estabilizar e ganhar mercado no mundo das GPUs assim como fez competindo com a Intel no ramo das CPUs.


A tecnologia promete chegar ao mercado no dia 22 de junho de 2021 e a AMD disponibilizou um site para envio de sugestões de jogos para os quais o público têm preferencia para implementação da funcionalidade. https://explore.amd.com/en/technologies/radeon-software-fidelityfx-super-resolution/survey


FSR: A salvação dos Gamers em tempos sombrios na indústria de hardware? FSR: A salvação dos Gamers em tempos sombrios na indústria de hardware? Reviewed by Rodrigo Lima on junho 18, 2021 Rating: 5

2 comentários